O médico que fotografou a revolução dos anos 1960 nos EUA

Darrell Crain Jr., um reumatologista que morou durante a maior parte de sua vida em Washington, capital dos Estados Unidos, morreu em 1995. O médico, no entanto, também era fotógrafo amador nas horas vagas desde quando tinha 30 anos. Agora, imagens feitas por ele de alguns dos momentos que definiram a história do século 20 vêm à tona. Na Foto: Um grupo de mulheres de refresca no Mall de Washington durante os protestos de 1968, no acampamento "Resurrection City"
"Ele gostava de tirar fotos e se sentia atraído por eventos históricos", diz Alice Makl, neta de Crain. Em dezembro de 2014, Makl encontrou um armário cheio de fotografias deixadas pelo avô após sua morte, há quase 20 anos. Ela as escaneou e publicou na internet. Na Foto: Dois homens tomam água durante a Marcha por trabalho e liberdade em Washington, em agosto de 1963
As fotos coloridas de pessoas comuns percorrem acontecimentos históricos da época. A marcha por trabalho e liberdade reuniu mais de 200 mil pessoas em Washington
Entre os participantes da manifestação estava a Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor (NAACP, na sigla em inglês)
Os manifestantes se reuniram no Mall, parque que liga o Capitólio ao monumento a Abraham Lincoln (ao fundo)
A série de imagens que mostra Washington depois do tumulto que ocorreu na cidade em 1968, após a notícia do assassinato de Martin Luther King Jr. em Memphis, é uma das mais interessantes da coleção



Para a neta do médico, chamam a atenção as fotos do acampamento "Resurrection City", montado em 1968 no National Mall de Washington para protestar contra a pobreza
O protesto foi organizado pelo líder negro Martin Luther King Jr. antes de sua morte.



No mesmo National Mall onde ocorriam manifestações, celebrou-se o bicentenário dos Estados Unidos quase uma década mais tarde, em 1976. Na foto, jovens fazem uma pirâmide humana para hastear uma bandeira do país
Via Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: