Equipe de exploração do NOAA documenta as profundezas do oceano

Foto de uma água-viva tirada pelo NOAA em Porto Rico (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)
Lagosta agarrada a um coral negro no mar próximo a Porto Rico (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)
Um organismo luminoso não identificado é fotografado no fundo do mar em Porto Rico (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)
Um peixe "Jellynose" observado durante mergulho da equipe do NOAA a uma profundidade de 545 metros (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)
Um raro polvo dumbo (Cirrothauma murrayi). Seus olhos detectam a luz mas não podem formar imagens (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)
Uma hidromedusa fotografada a cerca de 3 900 metros de profundidade (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)
O vermelho é uma das primeiras cores a desaparecer nas profundezas devido a ausência de luz, sendo assim, muitos animais usam essa cor como camuflagem. Este camarão pareceria preto sem o uso de luzes artificiais (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)
Animal não identificado de corpo gelatinoso e longo encontrado durante a expedição (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)
Imagem do Okeanos Explorer (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)
Equipe reunida do Okeanos Explorer (Foto: NOAA Office of Ocean Exploration and Research/Divulgação)

Via Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: