Retrato íntimo de casal homossexual vence World Press Photo

O fotógrafo dinamarquês Mads Nissen venceu a 58ª edição do concurso World Press Photo com seu retrato de Jon e Alex, um casal homossexual fotografado em um momento íntimo em São Petersburgo, Rússia. O World Press Photo destaca que as minorias sexuais têm enfrentado cada vez mais dificuldades legais e preconceito na Rússia. Um dos jurados destacou que a foto é sobre 'o amor como uma questão global, e de certa forma isso transcende a homossexualidade'. A imagem de Nissen também ficou em primeiro lugar na categoria 'Questões Contemporâneas'.
Os vencedores do prêmio foram selecionados entre mais de 95 mil imagens submetidas por 5.692 fotógrafos de impresa, fotojornalistas e documentaristas de 131 países, concorrendo em 8 categorias temáticas. O turco Bulent Kilic, fotógrafo da agência AFP, foi um dos vencedores pela foto de uma jovem ferida durante confrontos entre a polícia e manifestantes em Istambul.
O fotógrafo russo Sergei Ilnitsky, da European Press Agency, foi escolhido na categoria 'Notícias Gerais' com a foto de uma casa destruída pelo confronto em Donetsk, na Ucrânia.
Pete Muller, fotógrafo americano do coletivo Prime e que trabalha para a 'National Geographic' e o 'The Washington Post' também foi premiado na categoria 'Notícias gerais'. Ele fez uma série de fotos sobre a crise do ebola na Serra Leoa.
Ronghui Chen, fotógrafo chinês do 'City Express', ficou em segundo lugar na categoria 'Questões Contemporâneas' com esta foto de Wei, 19, que trabalha em uma fábrica de itens de decoração natalina. Wei tem de trocar de máscara cinco vezes por dia durante sua jornada, para reduzir sua exposição ao pó vermelho usado na pintura dos produtos.
O francês Jerome Sessini, da Magnum Photos e contratado pelo 'De Standaard', está entre os premiados com sua série de fotos sobre os protestos pró-Ocidente em Kiev, Rússia, em fevereiro de 2014. Na foto acima, um padre ortodoxo abençoa as barricadas montadas na cidade.
O americano Anand Varma, que trabalha para a 'National Geographic', ficou em primeiro lugar na categoria 'Nnatureza', por um projeto sobre parasitas chamado 'sugadores da mente'. O projeto inclui a foto acima, de esporos de fungos caindo sobre uma formiga, penetrando seu exoesqueleto e seu cérebro.
O fotógrafo chinês Yongzhi Chu também venceu a categoria 'Natureza' com esta foto de um macaco com medo diante de seu tratador, durante ensaios num circo em Suzhou, província de Anhui, na China.
A fotógrafa americana Ami Vitale, que trabalha para a 'National Geographic', ficou em segundo lugar na categoria 'Natureza' com esta foto de um grupo de guerreiros Samburu encontrando um rinoceronte pela primeira vez na vida, no Quênia.
A australiana Raphaela Rosella, da agência Oculi, venceu a categoria 'Retratos' com esta foto de uma moça chamada Laurinda enquanto ela esperava o ônibus para ir à escola dominical em Moree, New South Wales, Austrália.
Bao Tailiang, fotógrafo chinês do 'Chengdu Economic Daily', venceu na categoria 'Esportes' pela foto do craque argentino Lionel Messi observando o troféu da Copa do Mundo durante a final do Mundial brasileiro, no estádio do Maracanã, no Rio. A Argentina perdeu o jogo para a Alemanha.
O fotógrafo belga Tomas van Houtryve fez, para a revista 'Harper's', uma série de fotos com uma câmera acoplada em um drone, entre elas esta imagem de estudantes no pátio de sua escola no condado de El Dorado, na Califórnia. A série lhe rendeu o terceiro lugar na categoria 'Questões Contemporâneas'.
A fotógrafa americana Glenna Gordon ficou em segundo lugar na categoria 'Notícias gerais' com sua série de fotos sobre o sequestro das jovens nigerianas pelo grupo extremista Boko Haram. Todas as imagens vencedoras do World Press Photo podem ser vistas no site: www.worldpressphoto.org.
Fotos: BBC
Via Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: