'Irmão japonês' do Caminho de Santiago atrai milhões de peregrinos do mundo

O Caminho de Kumano ou Kumano Kodo é uma rede de rotas de peregrinação localizada na província de Wakayama, no sul do Japão. Milhões de peregrinos percorrem a região montanhosa todos os anos visitando templos ao longo do percurso. O local é considerado sagrado desde tempos pré-históricos e se consolidou após a união do budismo com o xintoísmo. Foi percorrido pela família imperial e aristocratas japoneses até se tornar conhecido também entre mercadores e membros da população em geral. O caminho entrou em declínio após a modernização do Japão, no século XIX, e foi redescoberto nos anos 90. Em 1997, representantes de Galícia, na Espanha, e da Prefeitura de Wakayama firmaram um acordo que tornou os caminhos de Santiago de Compostela e de Kumano "irmãos". Em 2004, a rota foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Os peregrinos podem optar por três rotas em Kumano. O objetivo é chegar a três grandes templos conhecidos como Kumano Sanzan. Há caminhadas que podem durar apenas algumas horas ou até uma semana, se forem feitas em trilhas pelas montanhas./ Da BBC
Considerado casa de deuses e lugar sagrado, o Caminho de Kumano fica nos bosques dos montes Kii.
De acordo com a página oficial do Kumano Kodo, durante mais de mil anos pessoas de todos os níveis sociais, incluindo imperadores aposentados e aristocratas japoneses, peregrinaram por estas montanhas.
As rotas de peregrinação do Caminho Kumano foram registradas como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em julho de 2004. Antes, em 1997, representantes de Galícia e a Prefeitura de Wakayama firmaram um acordo que fez os caminhos de Kumano e de Santiago "irmãos".
Assim como ocorre no caminho que leva a Santiago de Compostela, alguns percorrem o Kumano Kodo por lazer, outros pelo exercício e outros por inspiração espiritual. A caminhada original inclui rituais religiosos de adoração e purificação.
O lugar sagrado de Kumano Sanzan é, junto com os de Yoshino-Omine e Koyasan, "uma mostra excepcional" da fusão entre a religião xintoísta -que vem da antiga tradição japonesa de culto à natureza- e o budismo que chegou ao Japão pela China e pela península da Coreia, segundo a UNESCO.
O objetivo da peregrinação de Kumano é chegar a três grandes templos conhecidos como Kumano Sanzan.
Os três templos são Kumano Hongu Taisha, Kumano Hayatama Taisha e Kumano Nachi Taisha.
Além disso, no caminho há templos subsidiários chamados Oji que delineiam as rotas e servem de lugar de oferenda.
Os peregrinos podem optar por três rotas. A primeira delas, a Nakahechi ou Rota Imperial a Kumano, começa em Tanabe, na costa oeste da península de Kii, e transcorre por ela até os templos. Esta rota foi utilizada desde o século 10 pela família imperial em sua peregrinação de Quioto.
A Kohechi, ou Rota Montanhosa, atravessa a península de Kii de norte a sul e une o complexo de templos budistas de Koyasan e Kumano Sanzan, enquanto a Ohechi ou Rota Costeira vai do sul de Tanabe ao templo de Fudarakusan-ji.
Por último está a rota Iseji ou Rota Leste, que percorre a costa oriental entre o templo de Ise-jingu e Kumano Sanzan.

Via Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: