Fotógrafo retrata plantio de 'tempero mais caro do mundo' na Caxemira

A região da Caxemira, administrada pela Índia, é conhecida pela alta qualidade de seu açafrão, um tempero usado desde a antiguidade na fabricação de bebidas e como especiaria e corante. O fotógrafo Abid Bhat viajou para um campo de açafrão na cidade de Pampore para descobrir como a especiaria mais cara do mundo é cultivada.
O açafrão é cultivado comercialmente na Índia, Espanha e Irã. Mas a variedade da Caxemira é considerada a melhor e a mais cara.
Cultivado inicialmente na Grécia, o açafrão vem sendo plantado há centenas de anos também na Caxemira.
Os campos de açafrão são uma grande atração para turistas em um vale cercado de montanhas cobertas de neve; as flores lilás exalam o perfume mais exuberante.
A pequena cidade de Pampore, onde milhares de hectares de terras são usadas para o cultivo de açafrão, está situada a meia hora de carro da capital de verão da Caxemira, Srinagar. Pampore é frequentemente chamada de cidade do açafão da Caxemira.
Aqui, mulheres podem ser vistas extraindo o tempero a partir das flores de açafrão.
São necessárias mais de 75.000 flores de açafrão para produzir menos de meio quilo de açafrão.
O açafrão é usado extensivamente em remédios e na cozinha na Caxemira. Alguns dizem que o tempero é um tempero afrodisíaco.
O tempero não é barato - um quilo de açafrão seco da Caxemira pode custar 180.000 rúpias (US$ 2.950).
Esse tempero é usado para colorir e dar sabor ao kehwa, um tipo de chá muito popular na Caxemira.
O chá Kehwa é feito de uma infusão com diversos temperos, incluindo canela, cardamomo e açafrão. Ele é servido quente com mel e raspas de amêndoas. É considerado uma bebida refrescante e energética. Fotos de Abid Bhat.
Da BBC Brasil
Via Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: