Artista plástico encaixa recortes em brechas e buracos de São Paulo

Intacto e suculento, um pudim descansa num buraco sujo. Ao lado de embalagens, papéis amassados e outros tipos de lixo, está assentado entre canos numa parede no largo da Batata, zona oeste de São Paulo. "Ficou apetitoso", diz Zé Vicente, responsável pela sobremesa fora de lugar.
Por suas mãos, outros objetos foram parar em cantos inusitados da cidade. Um mergulhador já explorou o fundo do mar entre paralelepípedos, crianças relaxaram num rio cuja nascente era um ralo, senhoras já jogaram pôquer entre garrafas de Coca-Cola num supermercado. / Da Folha de S. Paulo


Fotos: Reprodução
Via Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: