Fotógrafo registra beleza 'caleidoscópica' de mesquitas iranianas

Com apenas 23 anos de idade, Mohammad Domiri, estudante de física e fotógrafo iraniano, decidiu desvendar os encantos dos lugares sagrados de culto no Oriente Médio. Passeando por mesquitas no Irã, ele registrou imagens de rara beleza. Uma vez dentro do templo, Mohammad se concentrava em captar todos os detalhes do teto e das colunas, além dos belíssimos vitrais. "A maioria das minhas fotos abrange um grande ângulo de visão, mostrando toda a construção em uma imagem só", disse o fotógrafo. "Quando tiro as fotos, penso em como esses lugares serão preservados, para que, no futuro, as pessoas possam ver essa beleza". Todo o trabalho de Mohammad foi fotografado no Irã e inspirado pelas cores e simetria das mesquitas.
Uma vez dentro do templo, Mohammad se concentra em captar todos os detalhes do teto e das colunas, além dos belíssimos vitrais.
“A maioria das minhas fotos abrange um grande ângulo de visão, mostrando toda a construção em uma imagem só”, disse o fotógrafo. Esta imagem mostra o teto da Mesquita de Vakil.
Mohammad Domiri também usa a técnica do HDR (high dynamic-range, na sigla em inglês), que consegue otimizar a intensidade de luzes da foto na imagem final. Acima, a Mesquita Seyyed em Isfahan.
Por causa das restrições ao uso do tripé, costuma ser muito difícil conseguir autorização para fotografar dentro dessas grandes construções. Aqui é possível ver a imagem do teto do palco musical no Palácio Aliqapu em Isfahan.
“No Irã, nós temos muitos lugares históricos. Mas alguns dos mais bonitos são locais de culto, como essas mesquitas. Temos uma mesquita grande em cada uma das grandes cidades e há muitas construções históricas, com vários mosaicos belíssimos para registrar", explicou Mohammad. Aqui, o Palácio Sotoun Chehel em Isfatan.
“Talvez alguns desses lugares históricos deixem de existir nos próximos 20 anos ou mudem muito nesse tempo. Quando tiro essas fotos, penso em como elas serão preservadas - espero que as pessoas possam ver a beleza desses lugares".
Mohammad Domiri passou horas pesquisando quais tipos de obras arquitetônicas famosas ele deveria fotografar. No trabalho feito nas mesquitas, ele usa uma variedade de técnicas de fotografia, como a da foto panorâmica – ele também usa lentes modernas, como essa do tiupo 'olho de peixe' (Mesquita do Sheikh Lotfollah - Isfahan).
"Eu gosto de como eles deixam a luz entrar pelos vitrais. As colunas também são especiais, a forma como elas dividem o espaço interior e dão uma profundidade à construção." (Banho de Vakil -Shiraz).
Todo esse trabalho, que é inspirado pela cor e simetria, foi fotografado no Irã. (Mesquita de Shah - Isfahan).

Via Google Plus

About Antonio F. Nogueira Jr.

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários: